(Leandro) – Olá pessoal, tudo bem? Meu nome é Leandro Gorzoni, CEO e fundador da agência Yooper. Esse é o FAQ YOOPER, um debate estratégico com as nossas lideranças sobre as principais dúvidas do mercado de marketing digital. Hoje estou com o Gabriel Souza e o Cristiano Santos, nossos coordenadores de SEO aqui da agência. 

E vamos ao debate: qual a diferença entre trabalhar SEO para Varejo (E-Commerce)  e Serviços? Sabemos que tem grandes diferenças de estratégias e quero ouvir de vocês quais são elas, como vocês veem essa estratégia aplicada para e-commerce e para sites institucionais e o mercado de serviços, quais são as melhores práticas, para onde vocês costumam olhar e o que recomendam. 

(Gabriel)- Olá pessoal. Quando falamos sobre a diferença entre trabalhar em um site e-commerce ou em um site que pode ser institucional, desenhado para captação de lead, a principal diferença na estratégia está muito atrelada a experiência de compra, ou seja, eu tenho que garantir que esse processo seja o mais fluido e agradável possível, pois isso vai impactar diretamente nas minhas estratégias de SEO, pois vou ter que olhar para a composição do meu site de maneira diferente. 

Quando eu quero posicionar meu site para uma long tail, ou seja, uma palavra-chave mais extensa ou mais específica com um volume de busca e concorrência menor, mas com uma alta taxa de conversão, tenho que trabalhar o call to action de maneira diferente. Por exemplo, para uma captação de lead porque eu tenho outras informações que são importantes e que precisam de uma outra estratégia bastante similar ao de marketing de conteúdo onde eu busco a solução de uma dúvida. E, então, dentro da página onde direciono esse leitor trabalho gatilhos para conversão seja captação de telefone, e-mail ou até mesmo um reforço de posicionamento de marca apresento meu site e reforço aquilo que quero fazer com meu site em si. 

Temos também as diferenças no administrador desses sites. Quando falamos de e-commerce estamos olhando para a plataforma, ou seja, as travas da plataforma e dificuldade de interação via plataforma. O que difere bastante de um site que é completamente programável, onde posso chamar um desenvolvedor e solicitar uma série de alterações que me tiram essas travas.   

Enumerando as que podemos considerar prioridade dentro de uma estratégia para e-commerce diferente de lead, primeiro olharia para os aspectos de conversão, olhar CTA, quais páginas eu quero posicionar, para quais palavras-chave e por fim entender quais são as dificuldade das minhas plataformas, quais são as opções de plataforma no mercado e seguir de acordo com as melhores práticas de SEO. 

(Cristiano)- Boa tarde, pessoal. A resposta do Gabriel foi incrível e completa, então eu vou trazer a estratégia que mostra um lado talvez não tão bonito, a parte interna que é um pouco mais técnica. Quando você tem um site institucional ou um site de serviço, mas se resume somente aquela página e serviço a 7,8 páginas, e você é direcionado para um whatsapp ou um formulário de contato é básico, você deixa o seu SEO onpage bem feitinho, deixa o tempo de carregamento certo e trabalha em cima de marketing de conteúdo. E daí então é só acompanhar e  ver como estão as palavras-chave, e aí está a facilidade de um site institucional. 

Quando a gente olha para e-commerce já fica mais complexo, pois você tem diversos produtos, categorias, variações de palavras e aí então começam os problemas que você não tem em um site institucional. Por exemplo, pode ter produtos canibalizando, o que seria a canibalização de páginas de categoria tendo as mesmas palavras-chave que em páginas de produto final e isso compromete o rankeamento deste produto. 

Então, como grande estratégia, é muito importante ter o máximo de cuidado e critério com a categoria de cada produto, como essa categoria foi formada, para evitar que você tenha a canibalização, páginas duplicadas, por exemplo, sabe quando você está vendendo uma camiseta e suas variações como: verde, vermelha, P, M, G? Cada uma dessas versões é uma páginas e uma URL diferente, e o cuidado que você deve ter é de canonizar, ou seja, de colocar um código que informe o Google que todas essas variações são referente a uma página principal, porque se não essas páginas vão indexar e brigar entre si para rankear.

Em resumo, é importante olhar para categoria, urls, descritivo, titles bem escritas e o que são as titles, quando pesquisamos algo aparece um título em azul essas são as titles e o que vem logo depois é o descritivo. Por isso, a importância de estar bem escrito, pois são esses textos em azul que são os principais fatores de ranqueamento e é aí que você vai ter resultado. Caso você não tenha isso estruturado, será impossível sair do lugar porque suas categorias estão brigando com seus próprios produtos e nada está sendo ranqueado da maneira correta, então olhar para esses pontos mais técnicos faz toda a diferença.

(Leandro)- Eu vou devolver para vocês com uma outra dúvida que me surgiu agora. Falamos em um outro vídeo do FAQ Yooper sobre os pilares de estrutura, e então vocês trouxeram o pilar de conteúdo, tecnologia e etc… Independente de ser um e-commerce ou um site institucional, de serviço e gerador de lead, esses dois cara tem que olhar para os mesmos pilares? Com mais ou menos intensidade e para qual dos pilares? Gostaria de ouvir vocês, os pilares são os mesmos? Ou qual dos pilares pega mais para cada tipo de modelo de negócio. 

(Gabriel)- Os pilares são os mesmos, óbvio que em algum nível você vai olhar mais especificamente para um ou para outro. 

Fazendo um comparativo, quando eu trabalho um canal de serviço ou um canal de captação de lead eu tenho que trabalhar em cima de um conteúdo muito mais aprofundado, porque a minha concorrência também traz um  conteúdo de modo mais aprofundado. Agora falando de uma página de produto, além do descritivo desse produto, eu preciso proporcionar uma experiência de compra muito melhor, ou seja, tenho que olhar muito mais para usabilidade as vezes até do que conteúdo. 

Se eu tenho uma série de concorrentes que usam o mesmo descritivo do fabricante ou têm um descritivo mais limitado, o primordial será olhar para a experiência de compra no e-commerce. É óbvio que eu vou olhar para conteúdo, pois tenho que ter um bom descritivo de produto e uma boa estruturação. 

(Leandro)- Entendi, então e-commerce você vai olhar muito para usabilidade porque naturalmente você precisa gerar conversão de fato e existem milhões de fatores que empacam nisso, ao contrário do que é o lead onde tem um formulário específico. 

(Gabriel)- Exatamente! O forms é muito mais intuitivo, não tenho cliques, só preciso colocar  quais são as informações para o site. Quanto à conversão, preciso deixar ele confortável em compartilhar seus dados do cartão na minha plataforma, ou seja, a maneira a qual eu olho para esses pilares é um pouco diferente sim, mas são todos importantes em ambos os formatos. 

(Leandro)- E o top um pilar, considerando que você está falando de e-commerce é usabilidade?  

(Gabriel)- Exatamente!

(Cristiano)- Sem sombra de dúvida seria conteúdo, pois muitas vezes o site será construído com uma foto do produto ou serviço com um texto explicativo, o que não vai te gerar uma venda direta e sim um lead, que vai te chamar ou preencher o forms. Por isso, o foco deve ser maior no conteúdo, porque ali você vai trabalhar a dor do cliente ou uma dúvida.

(Leandro)- O mercado de serviços costuma não olhar tanto para SEO, pois entende essas limitações e acha que não tem muito o que fazer e chega a pensar que por ser só um site institucional não precisa olhar tanto para SEO, o que é um erro gigante. 

(Cristiano)- Exatamente! Ele se engana, pois o marketing de conteúdo é o que vai movimentar. É como se fosse o coração do seu site, pois sem isso você será indexado, mas não terá relevância porque você não é ativo e não é autoridade no que você está falando. E como se tornar autoridade em algum assunto? É o que você fala constantemente, mantém o conteúdo ativo a todo instante e aí o Google te entende como autoridade. Então, o conteúdo é o pilar mais importante sem sombra de dúvidas. 

(Leandro)- Obrigado pelas respostas. E você que gostou do nosso debate, acompanhe esse e outros vídeos no nosso FAQ Yooper.